Rules for whom don't think

RULES FOR WHO DON'T THINK: IF YOU DON'T LIKE WHAT I HAVE WRITTEN HERE: DON'T COME YOU HERE! EASY LIKE THIS!

Friday, October 05, 2007

QUANDO ALGUÉM VAI ASSUMIR ISTO???


Acidente aéreo no Brasil é questão de tempo, diz entidade de controladores
Jobim rebate crítica de federação internacional: 'É jogo corporativo'
O Globo Online; Globonews TV; O Globo; Agência Brasil

QUANDO ALGUÉM VAI ASSUMIR ISTO???




BRASÍLIA E RIO - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, rebateu na manhã desta quinta-feira as críticas da Federação Internacional de Controladores de Tráfego Aéreo. Em seminário nos EUA, a entidade disse que é apenas questão de tempo para que um novo desastre de avião aconteça no Brasil. Segundo Jobim, os controladores estão fazendo uma manifestação política, com o objetivo de criar um ambiente para resolver questões salariais.

- Isso faz parte do jogo corporativo, ou seja, é um jogo político. Não podemos atribuir isenção alguma a este tipo de manifestação - disse o ministro, durante entrevista a emissoras de rádio ligadas à Rádiobras.

De acordo com a Federação, as autoridades brasileiras estão empenhadas em punir os controladores, em vez de tomar providências para evitar novos acidentes.

- A FAB (Força Aérea Brasileira) investiu muita energia para prender e perseguir os seus próprios funcionários. Mas nenhuma energia para corrigir as falhas que possui em seu sistema (aéreo) - diz Marc Baumgartner, presidente da federação, no seminário.

Jobim afirmou que a principal preocupação do governo é a segurança. Segundo ele, embora o sistema seja seguro, ainda não há essa percepção entre os passageiros. Ao comentar a crise no setor aéreo, o ministro disse que o governo não estava preparado para o aumento no número de passageiros provocado pela redução no preço das passagens aéreas.

" Nós temos que fazer a mea-culpa, não havia um planejamento para atender essa demanda "

- Não havia efetivamente, e isso nós temos que fazer a mea-culpa, não havia um planejamento para atender essa demanda. Ninguém esperava essa demanda. E realmente a Infraero e a própria Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), neste caso específico a Infraero, que não atendeu, que não teve a perspectiva de previsibilidade quanto a necessidade da infra-estrutura aeroportuária - disse.

Em relação à Anac, o ministro disse esperar que o presidente da instituição, Milton Zuanazzi, deixe o cargo assim que os três novos integrantes da agência tomem posse. Com isso, o ministro poderá substituí-lo pela economista Solange Vieira, que já foi indicada para o cargo.

- Minhas relações com Zuanazzi são boas. Não somos amigos, mas temos relações institucionais importantes. Minha expectativa é de que no momento que tivermos os três designados, Zuanazzi possa se afastar para que possa indicar a Solange - afirmou Jobim.

Durante a entrevista, Jobim também defendeu o aumento do número de jovens no serviço militar obrigatório. Segundo ele, atualmente, 40% dos jovens que se apresentam prestam o serviço militar.

- Muita gente tem discutido, principalmente, da classe social mais alta sobre a necessidade do serviço militar obrigatório. Sou radicalmente favorável ao desenvolvimento do programa porque é a forma pela qual as Forças Armadas são oxigenadas pela nação.
Um ano depois de acidente da Gol, controladores reclamam de falhas

Soldados trabalham no local do acidente da Gol, no Mato Grosso, em outubro de 2006 - Ailton de Freitas/O Globo Controladores de vôo reclamam que, um ano depois da tragédia com o vôo 1907 da Gol, que caiu no Norte de Mato Grosso, matando 154 pessoas, a Aeronáutica ainda não conseguiu resolver outras falhas do sistema de controle aéreo, como a duplicação de imagens nos radares. Um sargento afirmou que o software de controle não foi trocado.

O acidente abriu uma crise no controle aéreo e levou os controladores a fazer um motim no dia 30 de março, parando os aeroportos do país. O Comando da Aeronáutica, com carta branca do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquadrou sargentos, afastou líderes e engavetou promessas como a desmilitarização dos profissionais. Para contornar a crise, criou dois corredores especiais para desafogar o tráfego no do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego de Brasília (Cindacta 1) e tomou medidas para sanar algumas falhas no sistema.

Segundo o jornal "O Globo", dados indicam que ainda é precário o sistema de controle de tráfego aéreo brasileiro. Relatos de controladores de vôo e documentos mostram que os equipamentos ainda apresentam falhas que põem em risco a segurança de tráfego de aeronaves. Revelam também que há sobrecarga de trabalho e falta de pessoal. Outras medidas que chegaram a ser anunciadas, como a desmilitarização dos controladores e reajuste de salários, não foram cumpridas. A FAB, no entanto, afirma que vem investindo na formação de profissionais e garante que o controle aéreo é moderno e eficiente. Leia editorial desta quinta-feira no Globo Digital (só para assinantes).
Relator da CPI no Senado promete indiciar Denise Abreu e Carlos Wilson

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO), relator da CPI do Apagão Aéreo no Senado, confirmou nesta quinta-feira que, no relatório final que pretende apresentar até o próximo dia 15, irá propor o indiciamento de pelo menos 25 pessoas ligadas à Infraero, entre elas o ex-presidente da instituição, deputado Carlos Wilson (PT-PE). O único indiciamento da Anac já confirmado é o da ex-diretora Denise Abreu, que se demitiu do cargo no fim de agosto.

- A Denise é certo que será indiciada. Estou checando para ver se solicitarei o indiciamento de mais alguém na Anac - antecipou Demóstenes.

No comments: