Rules for whom don't think

RULES FOR WHO DON'T THINK: IF YOU DON'T LIKE WHAT I HAVE WRITTEN HERE: DON'T COME YOU HERE! EASY LIKE THIS!

Thursday, February 21, 2008

Em um retorno para casa no meio da semana...

...chegando ontem, de malas na mão, assim que abrimos o portão, ouvimos um grunhido baixinho, e deparamos com um mínimo filhotinho de gato.

Pavorosa geral. Joga as malas no chão, começa a procura dentro de casa se a dita mãe teria dado a cria em algum lugar. Concluímos que com as janelas da cozinha fechadas, ela não poderia ter entrado. Daí pensamos: a mãe dele, ou alguém o abandonou. O portão tem uns buracos que dá para gatos entrar...mas alguém também poderia ter colocado. Mas se estava abandonado, deveria estar com fome e frio.
Um pega um pano para aquecê-lo - outro vai atrás de uma mamadeira velha que alguém deixou aqui - enrola gatinho - aquece leite - descobre que a mamadeira é muito grande para ele - ( filhotinho ainda nem desgrudou os olhos) Marido usa umas de suas teorias e vem com um tubo de caneta - e ai nesta segunda tentativa, mais a percepção de que o filhotinho nem está com fome... ouve-se um segundo grunhido/miado!!! Era mais forte, o que fazia deduzir ser gatinhos um pouco mais velhos que o filhote que tenho em mãos.

Dado que já vimos um coelhinho que uma vez passeou de Rio das Ostras até a porta de nossa casa, sem que o dono soubesse, meu amado intuitivamente abriu a tampa do motor do Pajero e depois de muita busca entre as peças e vagos do motor, surge o primeiro par de olhinhos entre os recortes do motor!!! ... e ai com uma olhada mais atenta, vê-se mais um par de olhinhos assustados, e mais um par!!! Até agora você contou seis olhinhos assustados? Então acrescente ai, mais quatro olhinhos assustados porque no total eram 05 gatinhos brincando de aprendizes de mecânico!





Então quem achava que tinha um problema com um filhotinho *abandonado (nós pensávamos assim por volta das 7:00 da noite) nas mãos, tinha agora mais 05 pequenos travessos problemas no motor do carro.




Para contar o que se desenrolou das 19:00 até as 23:00 horas da noite:
- Descobrimos que do outro lado da Rua, tinha um gato, (o que deduzimos ser o pai ou lider dos demais) que foi morto por um carro;
- E escondido debaixo do carro do vizinho, uma gata mãe, que olhava o gato morto como que velando ele; devido que tinha uns garotos fazendo barulho com seus patinetes, e entre os carros que passava pelas as ruas, ela ameaçava sair, ora para ficar perto do gato falecido, ora em direção ao nosso portão de casa - no fim, voltava amedrontada para seu esconderijo;
- Em um dado momento, ouviu um miado forte, e saiu em direção a outra esquina. Alguns minutos depois voltou acompanhada de mais uma gata.
Sabendo assim que o mais pequeno dos filhotes, que ainda de olhos grudados estava vivendo uma aventura daquelas, mas não havia de todo sido abandonado, coloquei ele na parte de fora da calçada.
Meio problema resolvido!! A segunda gata que apareceu, era a mãe! Pegou o bichinho com a boca, e correndo mais que Barrichelo (Ok não foi uma boa referência) mas ela correu o suficiente para assim que dobrou a esquina com o pequeno rebento na boca, eu não ver para onde o levou.

- Em meio a isto, e após a isto, varias tentativas cuidadosas com os bichinhos, e frustradas de tirar os pequeninos de dentro da área do motor se desenrolava: Buzinadas, mangueira com água, presunto picado, leite no pires, panos na mão - nada. Eles se sentiam protegidos lá dentro.

Então casal com 05 gatos no motor, com malas por desfazer, com vontade jantar, dá uma pausa para banho, coloca câmeras ligadas para ver o que se desenvolvia na garagem, deixa portão aberto, na esperança que "mamãe gata" entre e chame filhotes para retornarem a casa deles. Um fica de vigília, outro vai para o banho se alternando no trabalho de manter os olhos no vídeo para saber se os cinco gatinhos mecânicos deixam sua fixação pelo o motor do carro.

Depois de um longo tempo, 04 gatinhos mais corajosos, ou famintos, saem para o lanche deixado na garagem fora do motor. Dois deles atravessam o portão após a refeição e aí o destino dos dois não se conhece após cruzarem o portão. Mas dos outros dois, agora alimentados sabe-se bem, eles retornam para junto do gatinho preguiçoso ou mais afixionado pela profissão de mecânico e para o seu novo porto seguro e brinquedo interessante: o motor do Pajero.

Resolvemos ir ver de perto novamente o que eles fazem agora: Ainda há 03 gatinhos por lá em um recanto do motor, estão sonolentos. As mãos não os alcança.

Mas não há outro jeito, é preciso tirá-los de lá... e quem garante que os bichanos irão sair por conta própria no dia seguinte também quando o marido precisa do carro para ir trabalhar?!
Certifica-se a posição dos bichanos distante das correias, me posiciono para ver que ao saírem do motor, a roda não os pegará.

Só resta agora ligar o motor. Nada! Os 03 bichanos não se moveram. Movimenta-se o carro em ré: o primeiro sai!
Gritos de cuidado, freada e um está fora a salvo. Continua em ré e o segundo também sai. Mais alguns movimentos de ré e freadas e o último fora. Os 03 com vidas e fora do motor.
Ufa!! podemos ir jantar! e na volta é só pensar nas alternativas para que não voltem a pensarem que são mecânicos de novo.


Era noite de eclipse! Um gato acidentado na rua, duas gatas atordoadas, um filhote recém nascido na garagem, 05 gatinhos no motor do carro uma senhora história para tirá-los de lá.

No comments: